10 minutos de exercícios podem ajudar a sua saúde mental

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
10 minutos de exercícios podem ajudar a sua saúde mental

A descoberta pode ser importante para pessoas mais velhas com habilidades limitadas para se exercitar, dizem os autores, e para qualquer um que esteja procurando melhorar seu desempenho em uma futura tarefa mental.

Uma pesquisa anterior sugeriu uma associação entre atividade física em longo prazo e consistente e melhor saúde cerebral com o passar do tempo. Outros estudos descobriram que se exercitar por pelo menos 20 minutos pode ter um efeito mensurável e imediato sobre o funcionamento cognitivo. “Nós queríamos saber se até um programa de exercícios menor, para pessoas que possam ter problemas ortopédicos ou outros problemas de mobilidade, poderia ter ainda um benefício cognitivo,” diz o autor sênior do estudo, Matthew Heath, professor de cinesologia da Western University, no Canadá.

Para descobrir, Heath e seus colegas deram a 14 adultos jovens saudáveis um teste de movimento de olho projetado para desafiar partes do cérebro que lidam com funções executivas, tal como tomada de decisão, resolução de problemas e inibição. Eles foram então convidados ou a sentar-se e ler uma revista ou a pedalar uma bicicleta fixa em um ritmo moderado a vigoroso, por 10 minutos. Logo após, eles repetiram o teste de movimento de olho pela segunda vez.

Os resultados para as pessoas no grupo da leitura não mudaram significativamente do primeiro teste para o segundo. Mas para as pessoas no grupo da bicicleta, o tempo de reação melhorou em até 50 milissegundos – sem diminuição da precisão. Isso representa um ganho de 14% no desempenho cognitivo, dizem os autores, e sugere que o exercício “fornece um estímulo ao controle oculomotor relacionado ao executivo,” eles escreveram no seu artigo.

Esse estudo mostra que as pessoas podem ter benefícios cognitivos imediatos de uma rotina de exercício tão curta como 10 minutos. Os pesquisadores não sabem dizer quanto tempo esses benefícios podem durar após os exercícios, mas eles esperam determinar isso em estudos futuros. (Nesse experimento, os testes de movimento ocular foram aplicados dentre 17 minutos após terem se exercitado.)

Os pesquisadores também não podem dizer exatamente o que causa esse estímulo cerebral, mas há várias teorias. “Acredita-se que, com exercícios, talvez você tenha um aumento do fluxo sanguíneo para o cérebro,” diz Heath, “ou que você possa ter a liberação de algumas proteínas muito específicas que já mostraram oferecer benefícios neuroprotetores e estimular o crescimento de novos neurônios.”

“Ou pode ser que, seguindo um intenso exercício físico, você tenha esse aumento do nível de estímulo, e isso ajude você a fazer melhor essas tarefas baseadas em execução,” ele continua. Também pode ser uma combinação dessas três coisas, ele diz.

Heath diz que as descobertas podem ter implicações para adultos idosos que estão nos primeiros estágios de demência, que podem não ser capazes de se exercitar por 20 minutos de uma vez só ou por mais tempo. Mais pesquisa é necessária, entretanto, para saber se os benefícios se estenderiam a pessoas mais velhas e menos saudáveis do que aquelas estudadas aqui.

De uma forma mais geral, ele diz, o estudo monta um caso para espremer pequenos episódios de exercício ao longo do dia – especialmente antes de uma tarefa mentalmente desafiadora, como um exame ou apresentação. “Se há certos elementos do seu trabalho ou certas vezes no seu dia em que você realmente queira se destacar, saia para uma caminhada rápida por 10 minutos antes,” diz ele.

Fonte: Time

Se precisar de consultas com neurologistas, conte com a gente!