11 efeitos da depressão no corpo

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
11 efeitos da depressão no corpo

Quais são os efeitos da depressão? 

Os efeitos da depressão podem afetar o corpo inteiro, se não forem tratados. A depressão é um distúrbio mental, mas também pode prejudicar a sua saúde física e bem estar. Os sintomas desse distúrbio mental podem ser:

Tristeza e sensação de vazio

Uma tristeza que não vai embora, falta de esperança ou culpa que permanece e afeta o dia a dia, pode ser um sintoma da depressão clínica.

Insônia

Esse sintoma pode estar relacionado a dificuldades em se sentir confortável ou em acalmar a mente, mantendo-o acordado à noite.

Preocupação com a morte

A depressão pode causar a preocupação de machucar a si mesmo. Ela também pode aumentar o risco de suicídio.

Problemas com a memória ou decisões

Mudanças cognitivas, como problemas em lembrar das coisas ou dificuldades em tomar decisões, podem ocorrer. Esses sintomas são especialmente comuns em adultos mais velhos com depressão. Algumas pessoas também relatam dificuldades em concentração.

Apego

A depressão pode interferir nas atividades diárias. Nas crianças, a depressão pode causar um grande apego e recusa de ir à escola.

Risco de ataque cardíaco

Pessoas que estão com depressão são mais propensas a morrer após um ataque cardíaco.

Mudanças no peso

A depressão pode levar à perda de apetite ou pode fazer a pessoa comer em excesso. Usar a comida para lidar com o problema pode levar a doenças relacionadas à obesidade e dores de estômago, enquanto uma alimentação insuficiente pode levar a deficiências nutricionais.

Vasos sanguíneos contraídos

A depressão e o estresse fazem os vasos sanguíneos se contraírem, aumentando risco de doença cardiovascular.

Sensibilidade à dor aumentada

Dor de cabeça e outras dores podem afetar uma pessoa com depressão. Frequentemente, a dor não melhora com medicação.

Fadiga

A depressão não tratada pode acabar com os níveis de energia durante o dia. A fadiga diurna também pode ocorrer devido à insônia noturna.

Menor interesse em sexo

Estar deprimido causa uma perda de interesse em atividades que você geralmente gosta, incluindo o sexo. Tomar antidepressivos também pode afetar a sua libido.

Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!

Sistema imunológico enfraquecido

Os efeitos da depressão podem enfraquecer a capacidade de combater doenças. Isso inclui o resfriado ou doenças mais sérias e de maior duração, como doenças cardiovasculares.

Sentir-se triste ou ansioso, às vezes, é uma parte normal da vida, mas se esses sentimentos durarem mais de 2 semanas, eles podem ser sintomas da depressão.

O transtorno depressivo maior (uma forma mais avançada da depressão) é considerado uma condição médica séria que pode ter um efeito drástico na qualidade de vida.

Sistema nervoso central

A depressão pode causar uma série de sintomas dentro do sistema nervoso central, muitos desses são fáceis de ignorar ou não perceber.

De acordo com a Associação Americana de Psicologia, adultos mais velhos com depressão têm mais dificuldade com a perda de memória e tempo de reação durante as atividades diárias quando comparados com adultos mais novos com depressão.

A depressão pode causar dores de cabeça, dores corporais crônicas e dor que pode não responder à medicação. Algumas vezes, é um efeito de certas doenças neurológicas, tais como o mal de Alzheimer, epilepsia e esclerose múltipla.

Pessoas com depressão podem achar difícil manter um horário normal de trabalho ou cumprir obrigações sociais. Isso pode ocorrer, devido a sintomas como a falta de concentração, problemas de memória e dificuldade em tomar decisões.

As drogas ou álcool podem ser consequências da doença, o que pode aumentar os casos de mau comportamento. Outras pessoas podem, conscientemente, evitar falar sobre a condição ou tentar mascarar o problema.

Enquanto há um risco 25 vezes maior de suicídio, mesmo durante o processo de recuperação, a Associação Americana de Suicidologia diz que o tratamento para a depressão é eficaz 60 a 80% das vezes.

Efeitos da depressão em crianças

Pode ser mais difícil identificar a depressão em crianças que não conseguem falar sobre seus sintomas. Apego persistente, preocupação e falta de vontade de frequentar a escola ao longo do tempo, são fatores preocupantes. As crianças também podem ficar irritáveis e negativas.

Efeitos da depressão no Sistema digestivo

Enquanto a depressão é frequentemente pensada como uma doença mental, ela também desempenha um grande papel no apetite e nutrição. Algumas pessoas lidam comendo mais que o normal ou excessivamente. Isso pode levar a doenças relacionadas à obesidade, como diabetes tipo 2.

A perda súbita de interesse em alimentos em adultos mais velhos pode levar a uma condição chamada anorexia geriátrica.

Problemas alimentares podem levar a sintomas que são:

  • Dores de estômago
  • Cólicas
  • Constipação
  • Subnutrição

Doces e alimentos com alto teor de carboidratos fornecem um alívio imediato, mas esses efeitos são temporários.

É importante manter uma dieta saudável enquanto você estiver com depressão. Os nutrientes são essenciais para assegurar que o corpo está funcionando corretamente. As deficiências nutricionais e vitamínicas mais comuns são:

  • Ácidos gordurosos de ômega-3
  • Vitaminas do complexo B
  • Minerais
  • Aminoácidos

Sistema cardiovascular e imunológico

Os efeitos da depressão e o estresse podem ter um impacto negativo no sistema imunológico, tornando você mais vulnerável a infecções e doenças. Os hormônios do estresse aumentam a frequência cardíaca e os vasos sanguíneos se contraem, colocando o corpo em estado de emergência. Com o tempo, isso pode levar a doenças cardíacas.

A recorrência de problemas cardiovasculares está mais ligada à depressão do que a outras condições, como:

  • Tabagismo
  • Diabetes
  • Alta pressão sanguínea
  • Colesterol alto

Se deixada sem tratamento, a depressão aumenta o risco de morte após um ataque cardíaco. A doença cardíaca também é um gatilho para depressão.

Como prevenir um suicídio?

Se você acha que alguém está em risco imediato de se ferir ou machucar outra pessoa:

  • Ligue para a emergência.
  • Fique com a pessoa até que a ajuda chegue.
  • Remova quaisquer armas, facas, medicamentos ou outras coisas que possam causar danos.
  • Ouça, mas não julgue, argumente, ameace ou grite

Fonte: Health Line

Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!