A Verdade Sobre as Curas de Ressaca: O que Realmente Funciona?

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
A Verdade Sobre as Curas de Ressaca: O que Realmente Funciona?

 

 

Já se perguntou qual remédio realmente funciona? Descubra.

Mais de 75% das pessoas que já beberam álcool tiveram ressaca. Algumas vezes é difícil saber o que é verdade e o que não é quando se trata de sabedoria popular sobre ressacas. Não deixe que esses quatro mitos façam com que você erre.

Buscar Médicos – Consultas e Exames com Preços Acessíveis

 

Mitos pegos

1. Você dorme melhor quando está bêbado.

Uma bebida noturna pode ser tentadora, mas o álcool interrompe o sono, particularmente o sono REM, que é a fase do sono onde ocorrem os sonhos mais “animados” .  Durante esta fase, os olhos possuem rápido movimento e a atividade cerebral é similar àquela que se passa nas horas em que se está acordado, que o corpo precisa para se restaurar.

“Enquanto muitas pessoas estão cientes de que o álcool pode deixá-las sonolentas e pode ajudá-las a dormir, beber duas ou mais bebidas causa uma diminuição acentuada da qualidade do sono,” disse Galloway, um doutor em farmácia.

“Seu sono é menos tranquilo e você vai se sentir menos revigorado, mesmo com quantidades de álcool menores do que aquelas que causam ressaca.”

 

2. A cafeína pode curar uma ressaca.
“Se você está privado de sono e dormiu mal por causa do álcool, um pouco de cafeína pode ajudar a acordá-lo,” disse Galloway. No entanto, duas características principais da ressaca são náuseas e tremores, sendo que a cafeína piora ambas.

Buscar Médicos – Consultas e Exames com Preços Acessíveis

 

3. Não é perigoso dirigir quando ficar sóbrio.
Mesmo muito tempo depois do álcool ter saído do seu sistema, os seus reflexos ainda estão comprometidos.  “As pessoas ficam muito presas à idéia de que as drogas só têm efeito enquanto estão no corpo,” disse Galloway. “Você pode medir uma mudança no EEG que dura 16 horas após o álcool ter desaparecido do corpo.” As pessoas que trabalham dirigindo ou operam maquinaria pesada devem ter cuidado durante uma ressaca e precisam decidir se é ou não seguro dirigir.

 

4. Você não tem um problema.

 Se você apenas tem ressacas de tempos em tempos, então você não tem com o que se preocupar. Mas se você estiver em 25% dos estudantes universitários que têm ressaca semanalmente – ou mesmo os 15% dos trabalhadores que experimentam os sintomas mensalmente – você deve reconsiderar.

“As pessoas têm esse equívoco de que o vício é sobre dependência física, precisar beber mais para não ficar doente,” disse Galloway. “Mas o vício é sobre a sua relação com o álcool. Se você está tendo ressacas frequentes e essas ressacas estão lhe causando problemas, isso é um sinal de que você tem um problema com o álcool.”

 

Falando a verdade

Mas alguns conhecimentos populares têm um pouco de verdade:

1. Licores escuros causam mais ressaca do que os claros.
Os licores escuros contêm congêneres, subprodutos da produção de álcool encontrados principalmente no conhaque, vinho tinto e tequila. Os congêneres tornam a ressaca mais severa e duradoura. Os licores claros, como o rum prata, a vodka e o gim, possuem menos congêneres.

2. Comer alimentos salgados e gordurosos ajuda.
Comidas que têm alto teor de gordura e proteína podem desacelerar a absorção do álcool, dando mais tempo ao metabolismo para limpar o álcool do seu sistema. O sal ajudará a substituir os eletrólitos perdidos e a carne contém vitamina B6, que reduz os sintomas da ressaca.

3. Outro drink ajuda.
Embora uma ressaca seja muito diferente da abstinência de álcool, ela pode produzir uma síndrome de descontinuação aguda. Um pouco de álcool pode aliviar os sintomas. Entretanto, Galloway adverte que esta não é uma boa estratégia de longo prazo.

“A sabedoria convencional é eficaz,” disse ele. “Mas se você consumiu o suficiente de álcool para causar uma ressaca, prejuízo substancial e desconforto no dia seguinte, você precisa ficar de olho na sua relação com a bebida. Mais álcool no próximo dia pode alimentar os sintomas do consumo excessivo de álcool.”

 

Ressaca: o que fazer e o que não fazer

1. Hidrate-se.

O álcool funciona como um diurético. Isso significa que ele faz o corpo perder água. Embora a reposição da água perdida não cure sua ressaca, isso tornará a ressaca menos dolorosa. Tome Gatorate ou outras bebidas esportivas para reabastecer os eletrólitos perdidos e obter um pouco de açúcar ao mesmo tempo.


2. Coma.

Idealmente, coma antes e depois de beber. Ter comida no seu estômago reduz o ritmo de absorção do álcool. E certifique-se de não estar trocando uma refeição por bebidas.

“Existem algumas evidências de que parte dos problemas que as pessoas experimentam é causada porque elas não comeram comida suficiente enquanto bebiam,” disse Galloway. “Você sempre deve se comprometer ao autocuidado básico para passar bem.”


3. Durma.

É fácil permitir que a bebida altere a sua rotina de sono. “Independentemente de qualquer outro efeito que o álcool possa ter, a interrupção do sono provoca a interrupção cognitiva e faz com que você se sinta pior no dia seguinte,” disse Galloway. Uma vez que o álcool prejudica a qualidade do sono, tente ficar sóbrio tanto quanto possível.

4. Tome vitamina B6.

Não curará a sua ressaca, mas reduzirá os sintomas. A vitamina B6 pode ser encontrada em aves, peixe, fígado, batatas e frutas não cítricas. Você também pode encontrá-la no seu multivitamínico diário.


5.Não dirija ou opere maquinário pesado.

Apesar de não ser tão severo quanto os efeitos do álcool, simplesmente estar bêbado (ressaca) entorpece o tempo de reação e as habilidades de tomada de decisão. Os efeitos duram 16 horas, então, se você planeja beber o suficiente para ter uma ressaca, não pense em dirigir no dia seguinte.

6. Não tome tylenol.

O acetaminofeno em Tylenol faz com que seu corpo metabolize o álcool de forma mais devagar. Se tomado em altas doses pode causar danos no fígado.

7. Não continue bebendo.

Beber ocasionalmente não apresenta riscos para a saúde, mas beber o suficiente regularmente para causar ressacas é um importante fator de risco para o alcoolismo.

“Se você é alguém que está tendo frequentemente ressacas e acha que não vai se tornar alcoólatra, porque está no controle agora, você está no mesmo barco de todos os que se tornaram alcoólatras,” disse Galloway. “Eles também não achavam que poderiam se tornar alcoólatras.”

Fonte: Healthline

Clique aqui e marque a sua consulta médica!