Café da manhã? Hora de comer e muito!

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
Café da manhã? Hora de comer e muito!

Pesquisadores dizem que pessoas que economizam no café da manhã aumentam o seu risco de uma variedade de problemas de saúde cardiovascular

Por anos, todo mundo desde médicos a dietistas vêm pregando os benefícios de comer um café da manhã saudável.

Agora, um estudo de fora da Espanha adiciona um impulso proteico a esse conselho.

As descobertas do estudo Progressão e Detecção Precoce de Aterosclerose (PESA- em inglês) foi publicado este mês no Jornal da American College of Cardiology (JACC).

A pesquisa foi guiada pelo Centro Nacional de Investigaciones Cardiovasculares Carlos III (CNIC) em parceria com o Banco Santander.

Como a pesquisa foi conduzida

Mais de 4000 funcionários de escritório de meia idade dos dois gêneros foram envolvidos no estudo.

Os pesquisadores monitoraram os participantes pelo período de 6 anos para notar a prevalência e progressão de lesões ateroscleróticas subclínicas latentes.

O termo “ateroscleróticas subclínicas” é usado para descrever placas ateroscleróticas, os depósitos gordurosos nas paredes das artérias que aparecem pela primeira vez em uma idade jovem.

Nas fases iniciais, elas não produzem sintomas.

Os pesquisadores concluíram que as pessoas que economizaram no café da manhã desenvolveram, em média, o dobro do número de lesões ateroscleróticas em comparação com aqueles que comeram um café da manhã bem energético.

Esses pesquisadores procuraram por associações com marcadores moleculares e fatores ambientais, incluindo hábitos dietéticos, atividade física, biorritmo, características psicossociais e exposição a poluentes ambientais.

Três padrões distintos de café da manhã e a presença de placas ateroscleróticas em indivíduos assintomáticos foram observados.

Vinte por cento dos participantes do estudo regularmente comiam um café da manhã bem energético, fornecendo mais de 20 % da ingestão de caloria recomendada.

A maior proporção, 70%, comia um café da manhã pouco energético (entre 5 por cento e 20 por cento da ingestão de caloria diária) e 3% ou pulava o café da manhã ou comia menos de 5% da sua ingestão diária de calorias. Os indivíduos nessa última categoria gastavam menos de 5 minutos no café da manhã, consumindo apenas café ou suco de fruta, se eles comessem qualquer coisa.

Os pesquisadores disseram que os resultados sugerem que pular o café da manhã também é um indicador de hábitos de vida, em termos mais gerais, não saudáveis, associados a uma maior prevalência de aterosclerose generalizada.

O time de pesquisa do CNIC também descobriu que esse grupo tendeu a ter, em termos mais gerais, hábitos alimentares não saudáveis e uma maior prevalência de fatores de risco cardiovasculares.

Coma como um cavalo de manhã

As descobertas não surpreenderam o Dr. Ragavendra Baliga, um cardiologista que é professor de medicina interna no Centro Médico Wexner da Universidade Estadual de Ohio.

“As descobertas desse estudo [o estudo PESA] e as mais recentes conclusões do estudo PURE de Lancet [em agosto] me encorajam a continuar o que eu tenho recomendado por anos para os meus pacientes. Isso é ‘Coma como um cavalo no café da manhã, um filhote de cachorro no almoço e um pássaro no jantar’.” Ele falou para a Healthline

“A tendência de pular o café da manhã por uma estimativa de 20% a 30 % dos adultos espelha o aumento de obesidade e os distúrbios cardiometabólicos que acompanham o endurecimento das artérias observadas neste estudo “, explicou Baliga. ”

Baliga segue o seu próprio conselho.

“Além de ter um café da manhã pesado, eu encorajo os meus pacientes a evitarem carboidratos à noite tendo em vista que carboidratos são ‘alimentos combustíveis’ e à noite nós dormimos, então, precisamos de menos carboidratos. Eu os encorajo a ingerirem mais proteínas e vegetais à noite.”

Um resultado: “Eu mesmo perdi 4,5 kgs nos últimos 18 meses por reduzir a ingestão de carboidratos à noite.”

É melhor comer o quê?

A questão então surge: O que comer?

Mara Weber, mestre em ciência, dietista registrada, dietista licenciada, uma nutricionista de clínica no Hospital do Coração Richard M. Ross da Ohio State University, está cheia de ideias sobre esse assunto.

“Porque o jejum coloca estresse no corpo, quebrar o jejum noturno quando você come é a chave,”Weber contou para Healthline. “Alimentar o seu corpo com os tipos certos de alimentos é essencial para ajudar a se preparar para um dia bem sucedido.”

“Uma xícara de café e uma rosquinha podem lhe prover as calorias adequadas, mas elas não lhe fornecerão o combustível certo que você precisa para ser sustentado até a hora do almoço, ”ela disse.

Suas sugestões se encaixam perfeitamente nos resultados do estudo espanhol.

“Busque comer cerca de 25% da sua ingestão diária de calorias no café da manhã para que você não esteja morrendo de fome à tarde,”Weber disse. “O importante a ter em mente é que os alimentos devem ser uma boa mistura de muita proteína, fibra e alguns carboidratos. ”

Com pressa?

“Planejar antes do tempo é a chave,”Weber disse. “Se você não tem em mãos, você provavelmente pegará algo só para não cortar ou ignorar completamente. Faça qualquer coisa que possa antes do tempo e embrulhe como você faria para o seu almoço.”

Há algumas boas opções:

  • Aveia da noite para o dia
  • Smoothies de frutas / legumes
  • Muffins de café da manhã caseiros
  • Bolo de café da manhã saudável
  • Pudim de chia
  • Copos de muffin de legumes e ovos
  • Torrada de trigo integral com manteiga de noz ou abacate esmagado com suco de limão
  • Iogurte e granola
  • Barras de aveia caseiras
  • Barras de frutas e nozes com um pedaço de fruta
  • Barras de proteína (verifique a etiqueta de nutrição para limitar potenciais gorduras saturadas ou açúcar adicionado)
  • Ovos cozidos já descascados e mistura de frutos secos sem açúcar

O que poderia ser melhor?

Você pode aproveitar um smoothie delicioso enquanto mantém à distância essas lesões ateroscleróticas desagradáveis.

Fonte: Health Line

Se precisar de consultas com nutricionista, conte com a gente!