Colesterol alto pode causar câncer?

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
Colesterol alto pode causar câncer?

 

Funções do Colesterol

O colesterol é um composto orgânico ceroso semelhante à gordura que está presente em todas as células do corpo e supre muitas necessidades. É usado para produzir vitamina D, hormônios, compostos que auxiliam a digestão e para formar paredes celulares. Os nossos corpos podem produzir todo o colesterol que as nossas células precisam, mas elas também podem obtê-lo de fontes animais na dieta, como carne, leite, queijo e ovos.

O colesterol viaja através do corpo na corrente sanguínea em pacotes chamados lipoproteínas, dos quais existem dois tipos principais: lipoproteínas de baixa densidade (LDL) e lipoproteínas de alta densidade (HDL). Essas proteínas são comumente referidas como colesterol “ruim” e “bom”, respectivamente. Pesquisas mostram que há uma forte ligação entre colesterol elevado no sangue e doença cardíaca e sugere que alimentos ricos em gorduras saturadas, como queijo, carne gorda e carne de porco, aumentam a LDL.

Buscar Médicos – Consultas e Exames com Preços Acessíveis

 

O debate entre Colesterol e Câncer

Apesar das células cancerígenas tenderem a ter maiores níveis de colesterol do que as células saudáveis, ainda não está claro se isso é ou não significante no desenvolvimento do câncer. O novo estudo traz uma luz para essa difícil pergunta.

Embora o colesterol no sangue esteja vinculado à doença cardíaca, o Instituto Americano de Pesquisa do Câncer afirma que a pesquisa “não mostrou uma ligação entre o colesterol proveniente da alimentação e o risco de câncer”.

Já esse novo estudo afirma que uma “dieta rica em colesterol geralmente inclui grandes quantidades de alimentos que podem afetar o risco de câncer”, e por meio do exemplo, citam o alto consumo de carnes vermelhas e processadas.

 

‘Ligação anteriormente não reconhecida’

O prof. Tontonoz e colegas descobriram um mecanismo celular envolvendo uma enzima chamada Lpcat3 que ‘inesperadamente’ influencia na velocidade em que as células estaminais intestinais se dividem e se multiplicam através do controle da produção de colesterol dentro das células. Eles descobriram como o colesterol influencia o mecanismo ao aumentar os níveis de colesterol nas células intestinais dos ratos vivos.

Isso foi feito de dois jeitos: aumentaram o colesterol em um grupo de ratos ao alimentá-los com uma dieta contendo alto teor de colesterol, e, no outro grupo, através da alteração de um gene para fazer as células animais produzirem mais colesterol.  

O gene que eles alteraram controla os fosfolipídios, o principal tipo de gordura que faz parte das paredes celulares. Ambas as maneiras fizeram suas células-tronco intestinais se dividirem e se multiplicarem muito mais rapidamente. Isso levou a uma rápida expansão do revestimento dos tecidos dos intestinos e aumentou a taxa de crescimento de tumores do cólon.

Buscar Médicos – Consultas e Exames com Preços Acessíveis

 

Conclusão

Os pesquisadores concluem que suas descobertas destacam uma “ligação anteriormente não reconhecida entre a remodelação de fosfolípidos e a biossíntese de colesterol” dentro das células que regulam a estabilidade da produção de células-tronco do intestino e a geração de tumores.

Eles observam que as células estaminais intestinais demonstraram ser “células de origem para tumores intestinais” e sugerem que suas descobertas são “consistentes”. “Enquanto a conexão entre colesterol na dieta e câncer de cólon está bem estabelecida, ninguém tinha explicado o mecanismo por trás disso.” – Prof. Peter Tontonoz

Fonte: Medical News Today

 

Clique aqui e marque a sua consulta médica!