Depressão: precisamos falar sobre ela

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
Depressão: precisamos falar sobre ela

Iniciando a conversa

A série da Netflix “13 Reasons Why” foi tanto um sucesso quanto uma polêmica. Ela trata de questões importantes sobre a depressão e a forma de divulgação na mídia.

De um lado, os defensores da série dizem que ela tem seu valor por falar da doença sem papas na língua. Eles afirmam que isso poderia ajudar pessoas que são vitimadas por ela.

Por outro lado, a morte da protagonista poderia, além de botar um holofote no suicídio, também poderia incentivar a vingança.

 

Não tem plano de saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já

 

Gatilho de traumas

Isso causa um efeito chamado de trauma trigger (gatilho para traumas): quando algum acontecimento toca em traumas e sofrimentos passados de outras pessoas, causando problemas.

O rapidez com que o tema surgiu não foi do nada. A OMS já classificou o distúrbio como uns dos que mais contribuem com a invalidez no mundo. O Brasil é o país com o maior número de casos de depressão da América Latina, com 11,5 milhões de casos. Isso equivale a 5,8% da população, sendo as mulheres as mais afetadas (tendo o dobro de chance dos homens). Deste número, 10% seriam adolescentes.

 

botão cartão Doutor Já

Uma Alternativa aos Planos de Saúde

O que causa?

Isso pode se dar por:

  • Episódios traumáticos
  • Frustrações,
  • Doenças graves
  • Alterações hormonais
  • Disposição genética
  • Uso de remédios controlados
  • Gravidez 

É importante dizer que ainda existe uma grande dificuldade para se fazer um diagnóstico correto. Isso acontece por conta da subjetividade do tratamento, quando as avaliações dos profissionais variam de um para outro.

Por isso, o profissional precisa estar ciente de todos os fatores que envolvem a doença e também de fazer a diferença entre o distúrbio e outros que tenham características parecidas.

 

Você se lembra da Baleia Azul?

A Baleia Azul gerou polêmica e a confusão. Tudo isso foi gerado pelas histórias divulgadas sobre o Desafio. Se trata de um suposto jogo online onde o adolescente cumpriria várias tarefas. Ao completar todos os desafios, seria levado a se matar. Isso também causou muita confusão sobre o que é depressão e o que não é.

A causa é sempre multifatorial. Outro erro muito comum é confundir o luto com a depressão em si. Tristeza todo mundo sente. O caminho natural dela é durar três meses. Isso não implica tratamento. Agora, quando a tristeza surge sem ligação com algum fato e dura de seis meses a um ano, é preciso ser tratada. – explica a psiquiatra Carla Demeis.

Na mídia

Qualquer pessoa pode sofrer depressão. Recentemente a atriz Bruna Marquezine compartilhou relatos pessoais de sua experiência com a doença. No fim, reforça que está feliz com seu corpo e pede mais empatia.

Para saber mais

Para entender um pouco mais sobre o tema, Carla também indica o livro: “Cinema e loucura: conhecendo os transtornos mentais através dos filmes”. Na obra, ele explica como a indústria do cinema e seus personagens lidam com os transtornos mentais da vida real dentro da sétima arte.

A depressão, também não poderia deixar de ser retratada. Ela está presente em filmes como “As horas”, de Stephen Daldry, e “Noivo neurótico, noiva nervosa”, de Woody Allen.

De uma forma geral é bom falar sobre. Tem gente que também é cronicamente deprimida. E eles geralmente ainda não sabem precisam de ajuda. – finaliza a psiquiatra.

Se precisar de consultas com psicólogos, conte com a gente!