Fígado gorduroso: sintomas, causas e tratamentos

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
Fígado gorduroso: sintomas, causas e tratamentos

O que é Fígado gorduroso?

Fígado gorduroso ou esteatose hepática é a acumulação de gordura no fígado. É normal ter pequenas quantidades de gordura no fígado, mas em excesso pode virar um problema de saúde.

O fígado é o segundo maior órgão do corpo. Também responsável por uma variedade de funções,como o processamento de tudo que comemos e bebemos.Além disso, é um órgão que filtra as substâncias prejudiciais do sangue. Muita gordura no fígado pode levar a prejuízos a longo prazo.

O problema é diagnosticado quando a proporção de células hepáticas, contendo gordura, é maior do que 5%. Ultrassons, tomografias computadorizadas e ressonâncias magnéticas, também podem avaliar a quantidade de gordura no fígado.

Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!

Quais são os danos para a saúde?

É comum o fígado reconstruir novas células hepáticas quando as antigas estão danificadas. Quando há um dano repetido no fígado, cicatrizes permanentes surgem. A conhecida Cirrose.

Para curar o fígado gorduroso, é necessário haver mudanças no estilo de vida. Por exemplo, na dieta, perda de peso e aumento da atividade física. Em muitos casos, o fígado gorduroso não apresenta sintomas.

O fígado gorduroso torna-se prejudicial quando a condição progride. A inflamação do fígado (doença hepática gordurosa não alcoólica) pode levar à cicatrização do fígado, câncer de fígado e doença hepática terminal.

Quais são os sintomas de fígado gorduroso?

Pesquisas mostraram que cerca de 20% das pessoas com fígado gorduroso inflamado progridem para condições piores. Causando fadiga ou desconforto abdominal. O órgão pode aumentar, algo que o médico poderá detectar durante um exame físico.

Acredita-se que o excesso de gordura no fígado, junto com outras condições médicas, aumenta a inflamação. Os sintomas são:

  • Um apetite fraco
  • Perda de peso
  • Dor abdominal
  • Fraqueza física
  • Fadiga
  • Confusão

Se progredir para cirrose ou falência hepática, os sintomas podem ser:

  • Abdômen volumoso e cheio de líquido
  • Icterícia da pele e olhos
  • Confusão
  • Sangramento anormal

Quais são as causas do fígado gorduroso?

A causa mais comum na maior parte dos casos é o consumo excessivo de álcool. Mas, fatores como, peso corporal, uma dieta com alto teor de açúcar processado, triglicerídeos alto, diabetes, baixo nível de atividade física e genética, podem influenciar nessa condição.

A esteatose hepática desenvolve-se quando o corpo cria muita gordura ou não consegue metabolizar a gordura com eficiência. O excesso de gordura é armazenado nas células hepáticas onde acumula-se e causa a doença.

Além do alcoolismo, outras causas comuns do fígado gorduroso são:

  • Obesidade
  • Hiperlipidemia, ou altos níveis de gorduras no sangue, especialmente triglicérides elevados
  • Diabetes
  • Herança genética
  • Perda de peso rápida
  • Efeitos colaterais de certos medicamentos, incluindo metotrexato, tamoxifeno, amiodarona e ácido valpróico

Quais são os tipos de fígado gorduroso?

Há 2 tipos básicos de fígado gorduroso: alcoólico e não alcoólico

Doença hepática gordurosa não alcoólica

Quando o fígado tem dificuldade de quebrar a gordura. A causa não é relacionada ao álcool. A doença hepática gordurosa não alcoólica é diagnosticada quando mais de 5% do fígado é gordura.

Esteato-hepatite não alcoólica (NASH)

Conforme a gordura acumula-se, ela causa inflamação. Quando mais de 5% do fígado é gordura e há inflamação presente, a condição é conhecida como esteato-hepatite não alcoólica.

Os sintomas dessa condição estão relacionados à inflamação e piora do funcionamento hepático. Esses podem ser:

  • Perda de apetite
  • Náusea
  • Vômito
  • Dor abdominal
  • Icterícia

A maior parte dos casos da NASH é detectada em pessoas entre 40 a 60 anos de idade, de acordo com a Fundação Americana do Fígado.

Sem o tratamento, a esteato-hepatite pode progredir e causar a cicatrização permanente do fígado , câncer de fígado e eventual falência hepática.

Fígado gorduroso agudo da gravidez

Uma complicação rara e potencialmente fatal da gravidez. Os sinais e sintomas começam no terceiro trimestre. São eles:

  • Náuseas e vômitos persistentes
  • Dor no abdome superior direito
  • Dor de cabeça
  • Icterícia
  • Mal-estar geral
  • Fadiga
  • Diminuição do apetite

Mulheres grávidas e que apresentam qualquer um desses sinais e sintomas devem ser avaliadas. O tratamento administra qualquer complicação e parto imediato. A maior parte das mulheres melhoram dentro de várias semanas após o parto e, geralmente, não tem efeitos persistentes.

Fígado gorduroso alcoólico

O fígado gorduroso alcoólico é o estágio inicial. Beber em excesso danifica o fígado, e, como resultado, o fígado não consegue quebrar a gordura. Parar de beber, provavelmente, irá fazer com que haja uma diminuição do fígado gorduroso.

Dentro de 6 semanas sem consumir álcool, a gordura pode desaparecer. Contudo, se o consumo excessivo de álcool continuar, a inflamação pode desenvolver-se, levando à cirrose.

Quem está em risco de fígado gorduroso?

Se a pessoa está acima do peso ou com obesidade, o risco é maior. Além disso, a diabetes tipo 2 também pode ser um fator de risco. A acumulação de gordura no fígado resiste à insulina, que é a causa mais comum de diabetes tipo 2.

Outros fatores que aumentam o risco de gordura no fígado, são:

  • Uso excessivo de álcool
  • Tomar mais do que as doses recomendadas de certos medicamentos de venda livre, como paracetamol (Tylenol)
  • Gravidez
  • Colesterol alto
  • Altos níveis de triglicerídeos
  • Desnutrição
  • Síndrome metabólica
  • Pouca atividade física

Como o fígado gorduroso é diagnosticado?

Exame físico

Se o fígado estiver inflamado, o médico talvez seja capaz de detectá-lo ao examinar o abdômen procurando por um fígado aumentado. No entanto, é possível estar inflamado sem ser aumentado.

É importante dizer se há os sintomas de fadiga ou perda de apetite. Além disso, dizer o histórico relacionado ao álcool, medicação ou uso de suplementos.

Exames de sangue

As enzimas hepáticas podem estar maiores que o normal durante um exame de sangue de rotina. Isso não confirma o diagnóstico de fígado gorduroso, mas está relacionado à inflamação do fígado. Uma análise mais detalhada é necessária para descobrir a causa da inflamação.

Estudos de imagem

O ultrassom serve para detectar a gordura no seu fígado. Outros estudos de imagem podem ser feitos, tais como ressonância magnética ou tomografia computadorizada. Porém, eles não podem ajudar o seu médico a confirmar a extensão dos danos.

Biópsia do fígado

Uma biópsia do fígado ainda é considerada a melhor maneira de determinar a gravidade da doença hepática. Durante uma biópsia do fígado, o médico irá inserir uma agulha no órgão e removerá um pedaço de tecido para examinação. Uma anestesia será aplicada para aliviar a dor.

É considerada a única maneira de saber a gravidade do fígado gorduroso ou de outras doenças hepáticas.

Como é o tratamento?

A primeira linha de tratamento continua seguindo as recomendações para reduzir os fatores de risco. Essas recomendações, incluem:

  • Limitar ou evitar bebidas alcoólicas
  • Gerenciar seu colesterol e reduzindo sua ingestão de açúcares e gorduras saturadas
  • Perder peso
  • Controlar seu açúcar no sangue

Aumentar a atividade física e eliminar ou adicionar certos tipos de alimentos na sua dieta. Reduzir o número de calorias ingeridas a cada dia pode ajudar a diminuir o peso e curá-lo.

É sugerido escolher uma dieta equilibrada com alimentos mais saudáveis, por exemplo, frutas frescas, vegetais frescos, farinha integral e gorduras saudáveis. Substituir as carnes vermelhas por proteínas magras, como soja, frango, peru e peixe. Bebidas adoçadas, sucos e refrigerantes devem ser evitados.

E a doença a longo prazo?

A maior parte dos casos de fígado gorduroso não progride para outras formas de doença hepática. O fígado pode se auto-reparar, basta seguir os passos necessários para tratar o colesterol alto, diabetes e obesidade.

Pare de beber ou limite o consumo para 1 drinque ou menos por dia para as mulheres e 2 ou menos para os homens. Uma biópsia do fígado pode ajudar o médico a identificar danos permanentes do fígado e determinar a gravidade dos danos.

Se o fígado gorduroso persistir e não for revertido, ele pode progredir e virar doença hepática, cirrose ou câncer. A progressão da cirrose é dependente da causa. Na doença hepática gordurosa alcoólica, continuar a beber álcool em excesso pode levar à falência hepática.

A progressão da doença hepática gordurosa não alcoólica varia, mas na maior parte das pessoas, não leva à cicatrização do fígado ou cirrose.

Se o fígado gorduroso progredir e virar cirrose, o risco de falência hepática e morte aumenta significativamente. Ainda há um risco maior de câncer de fígado e morte devido à doença cardíaca.

Como eu evito fígado gorduroso?

Proteger o fígado é uma das melhores maneiras de evitar o fígado gorduroso e suas complicações. É possível começar com alguns passos:

  • Limite ou elimine o álcool da sua dieta.
  • Tenha uma dieta saudável e equilibrada.
  • Controle o diabetes se você tiver desenvolvido a condição.
  • Tenha como meta pelo menos 30 minutos de exercício na maioria dos dias da semana.

Ao seguir essas etapas, você não apenas manterá seu fígado saudável, mas também melhorará sua saúde geral.

Fonte: Health Line

Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!