Nódulos pulmonares podem ser graves?

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
Nódulos pulmonares podem ser graves?

O que significa ter um nódulo no pulmão?

Nódulos pulmonares são como “pontos” e têm 3 centímetros de diâmetro, ou menos. Eles são muito comuns, especialmente em pessoas que fumaram. Porém, nem todos os nódulos pulmonares significam câncer de pulmão, há muitos diagnósticos possíveis além do câncer.

O tabagismo e a aparência do nódulo, podem ajudar o médico a descrever se o nódulo é maligno ou benigno. O diagnóstico é feito através da tomografia computadorizada ou outros exames. Contudo, uma biópsia é necessária para se obter um diagnóstico conclusivo. Os tratamentos variam de acordo com a causa específica.

É importante afirmar que a maioria dos nódulos não são cancerosos. Atualmente, há mais ex-fumantes e não fumantes que desenvolvem câncer de pulmão, do que pessoas que fumam. O câncer de pulmão tem aumentado significativamente em mulheres jovens que nunca fumaram.

Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!

Definição de nódulos pulmonares

Um nódulo pulmonar é definido como um “ponto” no pulmão que tem cerca de 3 centímetros de diâmetro ou menos. Referidos como “lesões em moeda” quando descritos em um Exame de imagem. No raio-x dos pulmões, se uma anormalidade tiver mais que 3 centímetros, é considerada uma massa pulmonar ao invés de um nódulo pulmonar e ela tem uma probabilidade maior de ser cancerosa.

Os “pontos” no pulmão  precisam ter pelo menos um centímetro para serem visualizados no raio-x do peitoral. Enquanto nódulos de até 1 a 2 milímetros podem ser vistos, em alguns casos, em tomografias computadorizadas.

Sintomas

A maior parte dos nódulos pulmonares não causa nenhum sintoma e é encontrada “acidentalmente” ou “casualmente” no exame. Os possíveis sintomas, são: tosse, tossir sangue, chiado (na respiração), falta de ar ou infecções respiratórias se o(s) nódulo(s) estiver localizado próximo a uma via aérea principal.

Quais são as principais causas para o nódulo pulmonar?

Os nódulos pulmonares podem ser benignos (não cancerosos) ou malignos (câncer). As causas mais comuns, incluem granulomas (aglomerados de tecido inflamado devido a uma infecção ou inflamação) e hamartomas (tumores benignos do pulmão). A causa mais comum de nódulos pulmonares malignos, é o câncer de pulmão ou câncer de outras regiões do corpo que se espalharam para os pulmões (câncer metastático).

Os nódulos podem ser divididos em algumas grandes categorias:

  • Infecções: Causas infecciosas dos nódulos: infecções bacterianas (tuberculose), infecções fúngicas (histoplasmose, blastomicose, aspergilose e coccidioidomicose) e infecções parasitárias (ascaridíase, equinococo e paragonal). Quando o sistema imunológico impede essas infecções, forma granulomas.
  • Inflamação: Condições como artrite reumatóide, sarcoidose e granulomatose com poliangiite, bem como pneumoconioses como a silicose, também podem levar a granulomas.
  • Tumores benignos: Hamartomas (o tumor pulmonar benigno mais comum), adenomas brônquicos, fibromas, blastomas, neurofibromas e hemangiomas. Aparece como um nódulo nos pulmões no raio-x.
  • Tumores malignos: Câncer de pulmão, linfomas, sarcomas e tumores neuroendócrinos.
  • Metástases: Devido a metástases de outros cânceres, como câncer de mama, cólon, bexiga e próstata. Quando um nódulo é devido a uma metástase de outro câncer, muitas vezes, há múltiplos nódulos pulmonares presentes.
  • Outros nódulos benignos: Infartos pulmonares, anormalidades dos vasos sanguíneos (malformações arteriovenosas), atelectasia (colapso de parte do pulmão), fibrose pulmonar e amiloidose.

Como é o diagnóstico?

A primeira coisa que o médico irá fazer se observar um nódulo pulmonar na radiografia será comparar com a anterior. Se os nódulos estiverem presentes por um longo tempo, mais exames poderão não ser necessários. Se o nódulo for novo ou se não tiver radiografia anterior, mais exames poderão ser necessários.

Se um nódulo for encontrado em uma radiografia do tórax, o primeiro passo provavelmente será fazer uma tomografia computadorizada. Outros exames, como uma ressonância magnética ou broncoscopia serão necessários. Nesse ponto, o médico precisa saber o histórico médico, assim como qualquer fator de risco para o nódulo pulmonar.

Se um nódulo não parecer estar crescendo ou tiver características de um tumor benigno, (tem “pouca” probabilidade de ser câncer) uma espera na observação pode ser útil. Nódulos solitários, inalterados, por um período de dois ou mais anos, geralmente não precisam de mais investigação.

Biópsia de nódulos pulmonares

Infelizmente, uma biópsia pulmonar é necessária para saber com certeza o que está causando um nódulo. Felizmente, métodos mais recentes e menos invasivos de amostragem de tecidos estão disponíveis. Isso pode ser importante mesmo se o médico tiver certeza do que está causando o nódulo.

Diferença entre Nódulos malignos e benignos

De maneira geral, a probabilidade de um nódulo pulmonar ser câncer é de 40%. No entanto, o risco real de uma pessoa depende de uma variedade de fatores, como a idade.

A etnia também pode desempenhar um papel. Estudos recentes descobriram que os nódulos pulmonares devido à esquistossomose, uma infecção parasitária, são bastante comuns em imigrantes africanos.

Outros fatores podem desempenhar um papel importante para saber se o nódulo pulmonar (ou nódulos) que aparece em um raio-x é benigno ou maligno.

Benigno

  • Baixo risco de câncer de pulmão
  • Menos de 35 anos de idade
  • Nódulo é pequeno (menos de 3 cm de diâmetro)
  • Paciente não é fumante (e nunca fumou)
  • Não há exposição à toxinas no local de trabalho
  • Não há histórico de familiares com câncer de pulmão
  • Nenhum outro sinal de câncer de pulmão
  • Os nódulos são lisos e redondos
  • Nódulos são apenas parcialmente sólidos
  • Os nódulos não aumentam com o passar do tempo
  • Os nódulos são calcificados
  • O interior do nódulo é “cavitário” – escuro em raios-x
  • Apenas um ou alguns nódulos estão presentes
  • Os nódulos estão localizados nos lobos inferiores direito ou esquerdo ou nos lobos médios direitos do pulmão

Maligno

  • Alto risco de câncer de pulmão
  • Mais de 50 anos de idade
  • Nódulo tem mais de 3 centímetros de diâmetro
  • O paciente fuma ou é um ex-fumante
  • Exposição a toxinas ocupacionais, como amianto ou radônio
  • Parente de primeiro ou segundo grau com câncer de pulmão
  • Presença de sintomas de câncer de pulmão, tais como tosse persistente ou falta de ar
  • Os nódulos são “espiculados” – têm bordas irregulares ou lobulares
  • Nódulos são sólidos
  • Os nódulos crescem rapidamente (em média, dobram de tamanho em 4 meses)
  • Os nódulos não mostram sinal de calcificação
  • Os nódulos não são cavitários
  • Presença de múltiplos nódulos – suspeita de metástases de câncer nos pulmões
  • Os nódulos estão localizados nos lobos superiores esquerdo ou direito dos pulmões

Nódulos pulmonares indeterminados

O número de nódulos pulmonares que são lidos pelos radiologistas como “indeterminados” aumentou com o advento do rastreio do câncer de pulmão. Escutar que os nódulos são indeterminados, pode ser confuso.

Infelizmente, há vezes que é impossível saber se o nódulo é maligno apenas pelos exames imagiológicos. Com o objetivo de esclarecer isso, uma biópsia precisa ser feita.

Rastreio do Câncer do Pulmão

O rastreamento do câncer de pulmão nas pessoas, diminuiu a taxa de mortalidade por câncer de pulmão em 20%. Mas, como em qualquer teste de triagem, existe o risco de falsos positivos, encontrar nódulos nem sempre significa câncer.

De fato, estudos até o momento estimam que apenas cerca de 5% dos nódulos encontrados em exames de tomografia computadorizada no primeiro pulmão são cancerosos.

Como é o tratamento?

O tratamento dos nódulos pulmonares varia muito, dependendo da causa, sejam eles relacionados a infecções, inflamações, câncer ou outras condições. Os nódulos pulmonares benignos, especialmente aqueles que estão presentes e não mudaram ao longo de alguns anos, não precisam ser tratados.

Fonte: Very Well Health

Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!