Por que sinto frio com pequenas mudanças de temperatura?

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
Por que sinto frio com pequenas mudanças de temperatura?

Luvas? Ok. Cachecol? Ok. Mas por que eu sou o único que parece estar preparado para baixas temperaturas? O frio afeta cada um de forma diferente. Enquanto muitos de nós gostam de passar tempo fora de casa em um dia fresco de inverno, poucas pessoas gostam de sentir frio.

A nossa habilidade de sentir as mudanças de temperatura é essencial para a nossa sobrevivência. Algumas mudanças na nossa temperatura central podem ter efeitos prejudiciais, nos colocando em risco de um enfarte cardíaco no verão e hipotermia no inverno.

Para manter uma temperatura corporal central constante, nossos corpos desenvolveram mecanismos sofisticados para sentir e responder a flutuações na temperatura.

Nervos na nossa pele são a primeira linha de defesa. Eles captam mudanças na temperatura e passam essa informação para o cérebro.

Mesmo assim, a nossa percepção para o frio é muito subjetiva. Por que algumas pessoas começam a tremer ao mero pensamento de quedas de temperatura, enquanto outros colocam casacos quando realmente não tem mais como ficar sem?

 

Buscar Médicos – Consultas e Exames com Preços Acessíveis

O que acontece quando nós ficamos com frio?

Uma vez que o cérebro foi informado sobre uma queda de temperatura, ele manda sinais para os nossos vasos sanguíneos restringirem o fluxo de sangue para a pele.

Esse processo de vasoconstrição previne futuras perdas de calor e protege o núcleo do corpo.

Vasoconstrição nos dedos dos pés e das mãos é uma sensação que muito comum. Quando isso acontece, já começamos a procurar e colocar meias e luvas grossas.

No cume do fluxo sanguíneo limitado para a pele, nós começamos a tremer.  Essa involuntária, ritmada contração do músculo expulsa o calor para aquecer os nossos corpos.

Essas respostas psicológicas são programadas em nosso sistema, mas variam de pessoa a pessoa.

O que influencia em como respondemos ao frio?

Forma corporal

Tamanho realmente importa quando se fala de frio. Quanto maior a área de superfície corporal de uma pessoa, mais calor ela perde.

Isso está intimamente ligado ao tamanho do tecido adiposo subcutâneo ou à gordura embaixo da superfície da nossa pele. A gordura é um excelente material de isolamento. Quanto mais gordura subcutânea uma pessoa possui, melhor o seu isolamento é.

A diferença entre como homens e mulheres respondem ao frio é parcialmente devido à forma corporal.

Vamos pegar um homem e uma mulher com a mesma massa corporal e área de superfície comparável. Porque a mulher provavelmente terá mais gordura subcutânea, ela estará mais bem isolada contra o frio.

Se pegarmos esse cenário e compararmos com um homem e uma mulher com a mesma quantidade de gordura subcutânea, a mulher provavelmente terá uma área de superfície maior, mas menor massa corporal e perderá calor mais rapidamente.

Sexo e idade

Entretanto, o sexo tem um papel a desempenhar quando se trata de nossas extremidades, onde vasoconstrição é mais acentuada em mulheres. Na verdade, há evidência de um grande estudo envolvendo gêmeos que sugere que dedos dos pés e das mãos frios são, em parte, determinados pelos nossos genes.

Flutuações nos hormônios também contribuem em como sentimos o frio. As respostas das mulheres variam durante seus ciclos menstruais. Em homens, maiores níveis de testosterona podem reduzir a sensibilidade ao frio por dessensibilizar um dos principais receptores de frio, TRPM8, na pele.

A partir dos 60 anos, a habilidade dos nossos corpos de conservar calor e sentir o frio começa a declinar.

Idosos também não começam a tremer até que a temperatura esteja muito menor, comparado com seus colegas mais jovens, e eles também tem problemas para se esquentar.

Buscar Médicos – Consultas e Exames com Preços Acessíveis

Como se acostumar com o frio?

Quando os nossos corpos são repetidamente expostos a temperaturas frias, eles eventualmente se ajustam.  Mas nós não estamos falando de sair por 5 minutos por dia enquanto passamos o resto de nosso tempo envolvidos pelo aquecedor.

Muitos moradores que vivem em regiões polares têm uma resposta menos pronunciada ao frio. Eles ainda tremem e restringem o fluxo sanguíneo para a pele, mas em menor grau.

Há dois outros caminhos que o corpo pode se ajustar a quedas de temperatura: aumentando a geração de calor metabólico ou a conservação do calor.

Como um indivíduo irá responder ao frio repetido é possivelmente resumido à extensão da perda de calor do corpo, mas ainda há muito que os pesquisadores não sabem sobre como os nossos corpos sentem e adaptam-se a temperaturas frias.

Então, se você pretende sentir o frio, você pode tentar passar um tempo ao ar livre para obter tolerância. Ou, pegue as luvas e coloque camadas de roupa para manter o frio longe.

Independentemente disso, aproveite seu tempo ao ar livre.

Fonte: Medical News Today 

Se você precisar de consultas com clínico geral, conte com a gente!