10 dicas para criar um bom relacionamento com os seus pacientes 

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
10 dicas para criar um bom relacionamento com os seus pacientes 

A importância do relacionamento entre pacientes e profissionais de saúde

O relacionamento entre pacientes e profissionais de saúde é um elemento essencial na experiência de cuidados médicos de forma geral. Assim como em qualquer relacionamento, ambas as partes devem se comprometer para que dê certo. Quer saber como conquistar mais os seus pacientes? Veja abaixo 10 maneiras de fortalecer o relacionamento com os seus pacientes. 

Está com alguma dúvida? Pergunte aos nossos especialistas e veja algumas respostas que já temos!

1) Tire um tempo para conhecer os pacientes 

Em primeiro lugar, nenhum paciente gosta de sentir que está sendo apressado durante a consulta. Uma grande parte de garantir que o paciente esteja confortável é dirigir-se a ele como um indivíduo, ao invés de tratá-lo como uma condição médica. Enquanto o paciente estiver fazendo algumas perguntas, você deve tentar transformar mais em uma conversa do que simplesmente um perguntas e respostas.

Além disso, as apresentações são muito importantes, então, não esqueça de se apresentar e lembre-se dos nomes dos seus pacientes. Sempre que puder, tente chamá-los pelo primeiro nome, mesmo se for algo como, “Ok, Maria, eu darei prosseguimento e agendarei a sua ressonância magnética.” 

2) Esteja preparado para as suas consultas 

É uma boa prática revisar a ficha dos seus pacientes antes de vê-los pessoalmente. Pode ser uma perda de tempo pedir algumas informações que já se encontram na ficha. Além disso, se você conversar sobre o motivo da última visita, você será percebido como observador e interessado nas necessidades individuais do paciente. 

3) Escute sempre 

Às vezes, os pacientes apenas precisam de alguém para ouvir os seus medos e preocupações. Isso pode ajudar a iniciar discussões sobre as suas opções, planos de atendimento e se eles precisam de consultas de acompanhamento com outros especialistas. Os médicos raramente têm tempo para conversar por um longo período, sendo assim, o paciente pode gostar bastante se você dedicar alguns minutos extras para ouvir e fornecer orientações úteis.

4) Antecipe o que eles precisam 

Ao conversar com os seus pacientes, você pode antecipar o que eles precisam antes mesmo dos pacientes pedirem. Por exemplo, se você sabe que o paciente pegou gripe ano passado, sugira que a pessoa tome a vacina da gripe no início da temporada da gripe. Os seus pacientes ficarão gratos por você estar cuidando deles. 

5) Mantenha uma compostura firme 

Lidar com consultórios médicos, hospitais e doenças é estressante. O paciente precisa de um profissional de saúde que pareça calmo e reconfortante. Não tem problema sorrir um pouco para manter os seus pacientes otimistas. 

6) Encaminhe-os para outras pessoas que podem ajudá-los

Se um paciente precisa de ajuda com algo que você não pode fornecer, transfira-o para outro médico. Certifique-se de ter tempo para apresentar o seu paciente aos outros médicos. Isso pode ajudar o seu paciente a sentir-se confortável com o outro médico, e ele estará mais propenso a confiar no novo profissional se você falar bem da pessoa.

7) Forneça uma educação apropriada 

Se você não é um especialista em certo tópico e o seu paciente não exige a ajuda de um especialista, você pode sempre direcionar os seus pacientes a fontes confiáveis para ajudá-los a aprender mais sobre a condição. Por exemplo, se uma pessoa com diabetes quiser aprender como preparar refeições saudáveis, você pode dirigi-la a sites na internet que ofereçam boas receitas ou dão dicas ou encaminhá-la para um nutricionista, um educador certificado em diabetes ou um grupo de apoio.

8) Acompanhamento 

Uma das coisas mais atenciosas que você pode fazer é um acompanhamento com os seus pacientes. Mesmo se eles marcarem uma consulta por causa de um resfriado, ligar dois dias depois para verificar como eles estão pode ser reconfortante. Esse é um grande gesto especialmente após a pessoa passar por uma cirurgia ou por um procedimento ambulatorial. Isso também pode levá-la a resolver os efeitos colaterais menores que está sentindo, o que talvez ela não possa fazer de outra forma.

9) Atenda às necessidades do paciente em tempo hábil 

Com os cuidados médicos focando mais no envolvimento dos pacientes agora do que no passado, é importante que os médicos desempenhem o seu papel. Isso significa que se um paciente ligar ou mandar um e-mail perguntando alguma coisa, você deve respondê-lo em tempo útil, preferencialmente até o final do dia. 

10) Vá além quando você puder 

Tente estar lá pelos seus pacientes quando eles precisarem de você. Por exemplo, dê o seu cartão no caso deles precisarem entrar em contato com você. Se você se tornar disponível para o paciente, ele poderá se sentir mais à vontade. 

Fonte: Healthy Women

Está com alguma dúvida? Pergunte aos nossos especialistas e veja algumas respostas que já temos!