Sarampo

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
Sarampo

O que é sarampo?

Sarampo é uma infecção viral do sistema respiratório. O sarampo é uma doença muito contagiosa que pode se espalhar através do contato com muco e saliva infectados. Uma pessoa infectada pode “espalhar” a infecção no ar ao tossir ou espirrar.

O vírus do sarampo pode viver nas superfícies por muitas horas. Quando as partículas entram no ar e se fixam na superfície, qualquer pessoa que estiver perto pode ficar infectada.

>> Não tem Plano de Saúde? Conheça o Cartão Doutor Já

 

Contaminação

Beber no copo de uma pessoa infectada, ou compartilhar utensílios de cozinha com uma pessoa infectada, aumenta o seu risco de infecção. O sarampo é uma das principais causas de morte infantis. Em julho deste ano, no Brasil, vem acontecendo um surto da doença.

Contate um médico imediatamente se você suspeitar que está com sarampo. Se você não tomou a vacina de sarampo e entrou em contato com uma pessoa infectada, visite o seu médico para tomar uma vacina de sarampo dentro de 72 horas após entrar em contato com uma pessoa a fim de evitar a infecção. O dia D da Campanha de Vacinação contra o Sarampo 2018 é 18 de agosto, sábado. Saiba quem deve se vacinar.

>> Não tem Plano de Saúde? Conheça o Cartão Doutor Já

 

Quais são os sintomas do sarampo?

Os sintomas do sarampo geralmente aparecem dentro de 14 dias após a exposição ao vírus. Os sintomas incluem:

  • Tosse
  • Febre
  • Olhos vermelhos
  • Sensibilidade à luz
  • Dores musculares
  • Coriza
  • Dor de garganta
  • Manchas brancas dentro da boca

Uma erupção cutânea generalizada é um sinal clássico de sarampo. Esta erupção pode durar até sete dias e geralmente aparece nos primeiros três a cinco dias de exposição ao vírus.

Uma erupção cutânea provocada pelo sarampo aparece como inchaços vermelhos que coçam. Geralmente se desenvolve na cabeça e se espalha lentamente para outras partes do corpo.

 

Quem está em risco de sarampo?

O sarampo ocorre principalmente em crianças não vacinadas. Alguns pais escolhem não vacinar os seus filhos por terem medo dos efeitos colaterais da vacina. Contudo a maior parte das crianças e adultos que tomam a vacina de sarampo não experimentam efeitos colaterais.

Alguns pais acreditam que a vacina de sarampo pode causar autismo nas crianças. Entretanto, diversos estudos provaram que não há nenhuma ligação entre autismo e a imunização.

A falta de vitamina A é também um fator de risco para o sarampo. Crianças com pouca vitamina A nas suas dietas têm um risco maior de contrair o vírus.

 

Diagnosticando sarampo

O seu médico pode confirmar se você está com sarampo ao examinar sua pele e checar os sintomas que são característicos da doença, como manchas brancas na boca, febre, tosse e dor de garganta.

Se eles não puderem confirmar um diagnóstico com base na observação, o seu médico poderá solicitar um exame de sangue para verificar se há o vírus do sarampo.  

 

Como tratar sarampo

Não há prescrição de medicamentos para tratar sarampo. O vírus e sintomas geralmente desaparecem dentro de 2 a 3 semanas. Entretanto, o seu médico poderá recomendar:

  • Paracetamol para aliviar febre e dores musculares
  • Descansar para ajudar a impulsionar o seu sistema imunológico
  • Muitos líquidos (seis a oito copos de água por dia)
  • Umidificador para aliviar a tosse e dor de garganta
  • Suplementos de vitamina A

 

Complicações associadas ao sarampo

É importante esclarecer todas as suas dúvidas sobre o assunto e tomar a vacina de sarampo, porque essa condição pode levar a complicações que apresentem risco de vida, tais como pneumonia e inflamação do cérebro (encefalite).

Outras complicações associadas ao sarampo podem incluir:

  • Infecção na orelha
  • Bronquite
  • Aborto ou parto prematuro
  • Diminuição das plaquetas sanguíneas
  • Cegueira
  • Diarreia grave

Sarampo: perspectiva

O risco das complicações é maior em crianças e adultos com sistema imunológico fraco.

Você não pode contrair sarampo mais de uma vez. Após ter contraído o vírus, você está imune por toda a vida.

 

Como evitar sarampo

As imunizações podem ajudar a prevenir um surto de sarampo. A vacina tríplice viral (MMR) pode proteger você e seus filhos de sarampo, caxumba e rubéola.

As crianças podem receber a sua primeira vacina MMR aos 12 meses de vida, ou mais cedo se forem viajar internacionalmente, e a sua segunda dose entre os 4 ou 6 anos de idade.

Os adultos que nunca foram imunizados podem pedir a vacina ao seu médico.

Se você ou um membro da família contrai o vírus do sarampo, limite a interação com os outros. Isso inclui ficar em casa ao invés de ir à escola ou ao trabalho e evitar atividades sociais.

Fonte: Healthline