Seu Filho Já Sofreu Com os Molares dos 2 Anos?

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
Seu Filho Já Sofreu Com os Molares dos 2 Anos?

Quando nascem os molares?

Os molares são os últimos dentes a nascer e pode vir um de cada vez.  Provavelmente nascerão primeiro no seu filho os primeiros molares, que estão localizados ao lado dos caninos.

Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!

 

Os segundos molares são os molares diretamente atrás dos primeiros e serão os dentes traseiros mais afastados do seu filho até que ele tenha os dentes do siso (terceiros molares) em algum momento durante o final da adolescência ou início da idade adulta.

 

Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!

 

Enquanto o tempo exato do crescimento dos molares varia, nascem na maior parte das crianças entre os 13 e 19 meses de vida na parte de cima e 14 e 18 na de baixo. Os segundos molares de seu filho crescerão entre 25 e 33 meses na gengiva superior e 23 a 31 meses na inferior.

 

Sintomas dos molares (cortantes) que estão nascendo

Você pode notar que os sintomas dos molares cortantes são similares a outras formas de dentição. Esses sintomas incluem:

– Irritabilidade
– Babar
– Mastigar objetos e roupas
– Gengivas visivelmente doloridas e vermelhas

 

Apesar das similaridades, o seu filho poderá lhe dizer que está sentindo desconforto, ao contrário dos bebês.

 

Muitas crianças não têm sinais de desconforto e não reclamam de dor quando os molares estão crescendo.  Para outras, a dor pode ser pior porque os molares são maiores que os outros dentes. Algumas crianças podem reclamar de dor de cabaça também.

 

Como você pode aliviar a dor do molar e o desconforto

Você pode ajudar a aliviar a dor e o desconforto do crescimento dos molares com uma combinação de diferentes remédios caseiros. Medicações também podem ser usadas como o último recurso, mas converse com o seu pediatra antes.

 

Remédios caseiros

Alguns remédios caseiros podem ajudar muito a aliviar a dor e o desconforto. Você pode tentar:

– Colocar uma compressa de gaze úmida e fresca nas gengivas
– Usar o dedo para massagear suavemente a área
– Esfregar uma colher fria nas gengivas (mas não deixe seu filho morder a colher)
– Deixar o seu filho mastigar um pano úmido (certifique-se de que o tecido é resistente; se ele começar a rasgar, remova-o)

 

Alimentos

 

Alimentos duros e crocantes também podem ser úteis para as crianças pequenas. Ao contrário do momento em que os primeiros dentes estão nascendo, agora, elas são capazes de mastigar por um tempo maior os alimentos antes de engolir, mas sempre devem ser supervisionadas.

 

Tente dar ao seu filho cenoura, maçãs ou pepino sem pele e incentive-o a mastigar no lado da boca que está incomodando mais. Certifique-se que os pedaços estão pequenos o suficiente para evitar que o seu filho engasgue. Os produtos refrigerados também podem ser mais eficazes no alívio da dor da dentição.

 

Itens para evitar

Anéis de dentição tradicionais podem não ser tão úteis, uma vez que são projetados principalmente para bebês mais novos e seus dentes da frente (incisivos).

 

Não dê ao seu filho aparelhos que fiquem pendurados no pescoço, como os chamados colares de dentição âmbar. Esses não apenas apresentam risco de asfixia e estrangulamento, como também não há provas científicas de que eles realmente funcionem.

 

Você também deveria evitar deixar seu filho mastigar brinquedos duros de plástico. Estes podem ferir os dentes do seu filho, além de haver risco de exposição ao BPA. Brinquedos feitos de látex ou silicone são alternativas que podem proporcionar um alívio extra.

 

Medicação

O paracetamol (Tylenol) continua a ser a medicação de alívio da dor mais recomendada para bebês e crianças pequenas. O ibuprofeno (Advil) também pode ser útil. Verifique a dose correta com um pediatra. Ela é baseada principalmente no peso. Seu médico pode recomendar o ibuprofeno infantil ao invés do paracetamol se o seu filho tiver asma.

 

Produtos contendo benzocaína podem ser dados a crianças mais velhas, com 2 anos ou mais, mas você deve perguntar a um médico primeiro. Estes geralmente vêm em forma de sprays ou géis, como Orajel. Você pode considerar isso como um último recurso, ou usar a benzocaína apenas para episódios repentinos de dor aguda, pois isso reduzirá as chances do seu filho engolir o produto.

 

Você não deve usar esses tipos de produtos em crianças pequenas. De fato, a American Academy of Pediatrics não recomenda a administração de benzocaína a crianças devido ao potencial desenvolvimento de metemoglobinemia e, também, porque não se demonstrou que ela reduza de forma confiável os sintomas da dentição. Esta condição – metemoglobinemia-, que apresenta risco de vida, impede a circulação adequada de oxigênio na corrente sanguínea. Os sintomas incluem:

– Pele e unhas azuladas ou pálidas
– Dificuldades respiratórias
– Confusão
– Fadiga
– Dores de cabeça
– Batimento cardíaco acelerado

Ligue para a emergência se a criança apresentar qualquer um desses sintomas.  A melhor maneira de prevenir os perigos da benzocaína é evitá-la. Se você realmente necessitar usar, certifique-se de que o seu filho tenha pelo menos 2 anos.

 

Cuidando dos molares do seu filho

O crescimento dos molares não é necessariamente uma razão para visitar o dentista, a menos que uma visita pré-programada já coincida com esse evento. Todas as crianças devem fazer sua primeira consulta odontológica quando completarem 1 ano de idade.

 

Ainda, é importante que você comece a ensinar ao seu filho a cuidar dos dentes molares, assim como ele faz com todos os outros. A partir do momento em que os molares cortarem a gengiva, certifique-se de escová-los delicadamente (e ao redor) com creme dental com flúor.

 

As cáries tendem a ser mais comuns nos molares e entre eles, especialmente em crianças pequenas que não conseguem passar fio dental e escovar a parte de trás do dente tão bem quanto a da frente.

Estar ciente da posição dos molares pode ajudar na prevenção de cáries e dentes podres.

 

Quando visitar um médico

Na maior parte dos casos, sintomas desconfortáveis são ruins, mas são uma parte normal do processo de dentição. Entretanto, você não deve deixar passar despercebido nenhum dos seus sintomas graves do seu filho.

 

Resolva a febre persistente ou diarreia com o pediatra do seu filho imediatamente. Isso pode ser um sinal de uma doença que esteja acontecendo junto com a dentição.

Você também pode considerar telefonar para um dentista pediátrico se o seu filho apresentar irritação e desconforto persistentes ao obter os molares. Embora incomum, isso pode ser um sinal de que os molares não estão nascendo corretamente.

 

Trabalhe com os pediatras e dentistas do seu filho para determinar a melhor forma de agir em relação à dentição e todos os sintomas relacionados. Aguente firme e lembre-se de que os molares são os últimos dentes de leite do seu filho.

Fonte: Healthline

 

Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!