Sintomas pós parto

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
Sintomas pós parto

Quais são os sintomas?

Se você está grávida, pode ter dúvidas sobre alguns sintomas da gravidez ou o tamanho do seu bebê por exemplo. Se você já teve neném e tem sentido gases, por exemplo, você talvez queira entender o que está acontecendo.

Nesse artigo, vamos falar das causas do gás pós-parto, da distensão abdominal e do sangramento pós parto. Nós também iremos indicar quando se deve procurar um médico e as opções de tratamento, incluindo remédios caseiros.

Não tem plano de Saúde?

É normal?

Gás pós-parto é quando uma mulher experimenta um aumento da flatulência após ter um bebê. O gás pós-parto é comum e pode ir embora por conta própria. Só que, às vezes, ele também pode ser um sinal de uma lesão pélvica ou uma condição de saúde subjacente. O corpo da mulher passa por muitas mudanças durante e após a gravidez.

Após dar à luz, ou no pós-parto, é normal uma pessoa notar mudanças nos seus movimentos intestinais. Essas mudanças podem incluir:

  • Gás pós-parto
  • Sentir-se inchada
  • Movimentos intestinais involuntários ou soltos
  • Prisão de ventre   

 

Sintomas de gases pós-parto

Essas mudanças podem ocorrer se a mulher teve parto vaginal ou cesária. Os sintomas de gases pós-parto incluem:

  • Flatulência (ou peidos)
  • Arroto
  • Dor abdominal aguda
  • Cólica abdominal

Dependendo da causa, essas mudanças digestivas podem se resolver naturalmente ou podem ser tratadas.

 

Uma Alternativa aos Planos de Saúde

Causas

Algumas causas do gás pós-parto estão relacionadas a uma condição de saúde subjacente ou a fatores que podem ser parte do processo de nascimento. Essas causas geralmente estão fora do controle das mulheres. Algumas, porém, podem ser evitadas. Possíveis causas de gás pós-parto incluem:

Danos ao assoalho pélvico

A gravidez e o parto podem esticar e lesionar músculos e nervos no assoalho pélvico. Isso pode reduzir o controle que uma pessoa tem sobre a passagem de gás.

A parte de trás do assoalho pélvico controla o ânus. Não é incomum que os músculos do esfíncter anal se rompam durante o parto.

Lesões anais podem levar a um controle reduzido sobre o gás. Essas lesões também podem reduzir o controle de uma pessoa sobre os seus movimentos intestinais, conhecidos clinicamente como incontinência anal.

Sintomas da incontinência anal podem incluir:

  • Necessidade de defecar com urgência
  • Perder o controle sobre a passagem de gás
  • Perder o controle sobre as fezes
  • Vazamento anal

 

Episiotomia

Você pode precisar passar por um pequeno procedimento cirúrgico chamado episiotomia, enquanto estiver dando à luz. O médico corta entre a abertura vaginal e o ânus para evitar um rasgamento.

Em alguns casos, a episiotomia pode demorar um tempo para sarar. Ela também pode enfraquecer os músculos do assoalho pélvico e levar a sintomas de incontinência anal, incluindo gás pós-parto.

 

Constipação

Se uma mulher tem gases presos dolorosos após dar à luz, isso pode ser por causa da constipação.

Uma pessoa com constipação tem evacuações infrequentes e as suas fezes podem ser duras e irregulares. A constipação também pode causar inchaço e dor abdominal.

A constipação é comum após dar à luz e, algumas vezes, pode ser um problema persistente.Alguns remédios podem fazer você ter constipação imediata, logo após o parto. Já a constipação em longo prazo pode ser devido à dieta ou a fatores de estilo de vida.  

 

Dieta e estilo de vida

Comer alimentos que contenham frutose, lactose, sorbitol ou fibra solúvel pode aumentar o gás. Exemplos destes são:

  • Alimentos processados
  • Goma de mascar e doces
  • Laticínios
  • Frutas
  • Feijões
  • Grãos integrais
  • Legumes

Quando uma pessoa quer diminuir o excesso de gases, é uma boa ideia evitar alimentos processados, mascar chiclete e comer doces.

Se você tiver gases pós-parto, tente comer menos de cada um dos alimentos da lista. Isso pode ajudar a identificar quais alimentos fazem você ficar com gases.

Engolir muito ar enquanto estiver comendo também pode aumentar o gás. Estar ciente disso e tentar comer de forma mais devagar pode ajudar.

 

Condições subjacentes  

Algumas condições de saúde podem aumentar o gás. Essas incluem:

  • Doença de Crohn. Esta é uma forma de doença inflamatória intestinal.
  • Diverticulite. Esta é uma doença que afeta o revestimento do intestino.
  • Colite ulcerativa. Este é um tipo de doença inflamatória intestinal.

 

 

Quando procurar um médico

  • Se você tiver sintomas de incontinência anal, tal como perder o controle de defecar, deve se consultar com um médico. Perder o controle sobre os movimentos intestinais significa que você pode ter uma lesão do assoalho pélvico ou do ânus.
  • Se você tiver constipação por mais de alguns dias, também deve considerar ir ao médico. O gás pós-parto que ocorre sem outros sintomas geralmente não precisa de tratamento. Muitas pessoas ficam com aumento da flatulência após dar à luz.  O gás pós-parto geralmente vai embora por conta própria ou com mudanças na dieta.
  • Se você achar que os gases e inchaço se tornaram um problema persistente, procure um médico. Para algumas pessoas, esses sintomas podem ser causados devido a uma condição de saúde subjacente.

 

 

Tratamento e remédios caseiros

Após o parto, e enquanto a mulher ainda estiver no hospital, o médico irá, normalmente, reparar qualquer lesão no assoalho pélvico. Se a ferida não sarar adequadamente, o indivíduo precisará de mais tratamento.

Os exercícios para o assoalho pélvico, chamados de Kegel, podem ajudar na recuperação da incontinência anal.

Os exercícios Kegel envolvem tensionar e relaxar repetidamente os músculos do assoalho pélvico.  Esses são os músculos que uma pessoa usa para parar os gases ou urina.

 

Fisioterapeuta e água

Também pode ajudar ver um fisioterapeuta que é especializado em cuidado do assoalho pélvico. Ele pode recomendar quais exercícios são mais apropriados. Uma pessoa pode discutir a necessidade de ver um fisioterapeuta com o médico após o parto.

Amaciantes de fezes sem prescrição médica ou laxantes podem fornecer alívio da constipação em curto prazo. Mudanças na dieta também podem ajudar a evitar que a constipação e o gás voltem a ocorrer.

Beber muita água e praticar posições de yoga, tal como a postura do triângulo, também podem ser benéficos para pessoas com gás pós-parto.  

Se uma pessoa tiver inchaço e gás recorrentes devido a uma outra condição, o médico irá recomendar um curso de tratamento apropriado.

 

Sangramento pós parto

Depois de ter um bebê, a maioria das mulheres vai ter alguma perda de sangue de seu útero (útero) até que o revestimento seja renovado. O sangramento pós parto, ou lochia, geralmente dura entre duas a seis semanas e pode variar de cor ao longo desse tempo.

É possível obter hemorragia secundária no pós-parto, que é anormal ou com sangramento intenso entre 24 horas e 12 semanas após o parto. Geralmente é causada por uma infecção. Os sintomas incluem:

  • Dor na pélvis ou na parte inferior do abdómen que não são pós-dores (dores do período menstrual à medida que o seu útero se contrai de novo em forma).
  • Sentindo-se instável, febril e geralmente doente.
  • Sangue com cheiro ruim.
  • Sangramento mais denso, ou sangramento que se torna mais engrossado em vez de mais ralo ao longo do tempo.

 

Para levar

O gás pós-parto é uma parte natural de ter um bebê e geralmente vai embora por conta própria.  A maioria das pessoas recupera o controle do intestino alguns meses após o parto.

Se outros sintomas acompanharem o gás pós-parto, é uma boa ideia conversar com o seu médico. O médico poderá checar se tem alguma lesão no assoalho pélvico.

Os exercícios kegel podem ajudar uma pessoa a recuperar o controle sobre o assoalho pélvico. Se a constipação incomodar muito, mudanças na dieta também podem ajudar.  

 

Fonte:  Medical News Today