Tabagismo tem efeito laxante?

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
Tabagismo tem efeito laxante?

Efeitos prejudiciais do tabagismo

No tabagismo, muitas pessoas,  sentem que a nicotina e outros estimulantes comuns, como a cafeína, têm um efeito similar. Eles causam a aceleração dos movimentos intestinais.

Laxantes são substâncias que podem libertar as fezes que estão presas ou impactadas no intestino grosso (cólon), fazendo com que elas passem mais facilmente pelo seu cólon.

Os laxantes também podem ser usados para causar reações musculares no intestino que movimentam as fezes junto, isto é movimento intestinal. Esse tipo de laxante é conhecido como laxante estimulante porque ele estimula a contração que empurra as fezes para fora.

Muitas pessoas sentem que a nicotina e outros estimulantes comuns, como a cafeína, têm um efeito similar. Eles causam a aceleração dos movimentos intestinais.

Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!

Tabagismo e o intestino

Muitas pesquisas foram feitas acerca dos efeitos do tabagismo na doença inflamatória intestinal (DII), sendo a diarreia é um dos principais sintomas.

O fumo pode fazer com que os sintomas da diarreia da doença inflamatória intestinal (DII), como a doença de Crohn, fiquem mais graves. Também pode aumentar a atividade da colite ulcerativa.

Além disso, pesquisadores notam o risco de desenvolver a doença de Crohn, aumento com o fumo. Piorando os sintomas, devido à inflamação nos intestinos.

Adicionalmente, também pode aumentar o seu risco de infecções bacterianas que afetam o intestino e causam diarreia.

8 riscos do tabagismo ao trato digestivo

O tabagismo afeta o corpo inteiro, incluindo cada parte do seu trato digestivo. Aqui estão as condições que podem causar ou piorar a diarreia e outras condições gastrointestinais maiores:

  1. DRGE (doença do refluxo gastroesofágico): Fumar pode enfraquecer os músculos do esôfago e pode fazer com que o ácido estomacal vaze até a garganta. Essa doença acontece quando o ácido desgasta o esôfago, produzindo azia prolongada.
  2. Doença de Crohn: A doença de Crohn é uma inflamação em longo prazo do intestino que causa sintomas como diarreia, fadiga e perda anormal de peso. Fumar pode fazer os seus sintomas ficarem mais graves com o tempo.
  3. Úlceras pépticas: Essas são as lesões que se formam no revestimento do estômago e intestino. O fumo pode piorar as úlceras, mas parar de fumar pode rapidamente reverter alguns desses efeitos.
  4. Pólipos do cólon: Crescimento de tecidos anormais que se formam nos intestinos. Fumar pode dobrar o risco de desenvolver pólipos de cólon cancerosos.
  5. Cálculos biliares: Estes são acúmulos de colesterol e cálcio que podem se formar na vesícula biliar e causar bloqueios que podem precisar ser tratados cirurgicamente. O fumo pode colocá-lo em risco de doença da vesícula biliar e formação de cálculos biliares.
  6. Doença hepática: Fumar aumenta o seu risco de desenvolver doença hepática gordurosa não alcoólica. Parar de fumar pode desacelerar o curso da condição ou diminuir o risco de complicações imediatamente.
  7. Pancreatite: Essa é uma inflamação do pâncreas em longo prazo (o pâncreas ajuda a digerir os alimentos e a regular o açúcar sanguíneo). Fumar pode desencadear crises e piorar os sintomas existentes.
  8. Câncer: O tabagismo está relacionado a uma série de tipos de câncer, mas parar de fumar reduz o seu risco significativamente. O câncer, devido ao tabagismo, pode ocorrer no:
  •       *Cólon
  •       *Reto
  •       *Estômago
  •       *Boca
  •       *Garganta

4 formas de como parar de fumar

Parar de fumar é difícil, mas não impossível. Cancelar o tabagismo o quanto antes, pode ajudar a reduzir os sintomas que a nicotina causa no trato digestivo e curar o seu corpo desses efeitos.

Aqui vão algumas dicas para ajudá-lo a parar de fumar:

  1. Faça algumas mudanças no seu estilo de vida. Faça exercícios regularmente ou medite para ajudá-lo a quebrar alguns dos rituais ou hábitos construídos em torno de fumar.
  2. Incentive seus amigos e familiares a apoiá-lo. Diga às pessoas próximas a você que você planeja parar de fumar. Pergunte se elas podem checar como você está ou entender os sintomas da abstinência.
  3. Junte-se a um grupo de apoio com outras pessoas que pararam de fumar para ouvir suas ideias e obter ajuda. Existem muitos grupos de suporte online também.
  4. Considere medicamentos para desejos e abstinência de nicotina, como bupropiona ou vareniclina, se for necessário.

Fonte: Health Line

Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!