Você sabe identificar se está com câncer de pele?

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
Você sabe identificar se está com câncer de pele?

Visão geral

De acordo com a American Cancer Society, câncer de pele é o tipo de câncer mais comum nos Estados Unidos. Câncer de pele é um crescimento anormal das células da pele. Ele geralmente se desenvolve em áreas que são expostas ao sol, mas também pode se formar em lugares que normalmente não tem exposição solar.

>>Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!<<

As duas principais categorias de câncer de pele são definidas pelas células envolvidas. A primeira categoria é câncer de pele de células basais e escamosas.  Essas são as formas mais comuns de câncer de pele. Eles são mais propensos a se desenvolverem em áreas do seu corpo que recebem a maior parte do sol, como a sua cabeça e pescoço.  Eles são menos propensos do que outras formas de câncer de pele a se espalharem e a virarem potencialmente fatais.  Mas se deixados sem tratamento, eles podem crescer mais e se propagar para outras partes do seu corpo.

A segunda categoria de câncer de pele é melanoma. Ele se desenvolve a partir de células que dão cor a sua pele. Essas células são conhecidas como melanócitos. Molas benignas formadas pelos melanócitos podem virar cancerosas. Elas podem se desenvolver em qualquer lugar do seu corpo. Nos homens, essas molas são mais propensas a se desenvolverem no peito ou costas.  Em mulheres, essas molas são mais prováveis a se desenvolverem nas pernas.

>>Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!<<

A maioria dos melanomas pode ser curada se eles forem identificados e tratados cedo. Se deixados sem tratamento, eles podem se espalhar para outras partes do seu corpo e virar mais difíceis de tratar. Melanomas são mais propensos a se espalharem do que câncer de pele de células basais e escamosas.

 

Causas do câncer de pele

Ambos os tipos de câncer de pele ocorrem quando mutações de desenvolvem no DNA de suas células da pele. Essas mutações fazem com que as células da pele cresçam incontrolavelmente e formem uma massa de células cancerígenas.

O câncer de pele basocelular é causado por raios ultravioletas (UV) vindos do sol ou de camas de bronzeamento.  Raios UV podem prejudicar o DNA de dentro das suas células da pele.  Câncer de pele das células escamosas também é causado por exposição aos UV. Câncer de pele das células escamosas pode também se desenvolver após a exposição prolongada a produtos químicos causadores de câncer. Pode desenvolver-se dentro de uma cicatriz de queimadura ou úlcera e também pode ser causado por alguns tipos de papilomavírus humano (HPV).

A causa do melanoma não é clara. A maioria das molas não se torna melanoma e os pesquisadores não têm certeza porque algumas viram.  Como o câncer de pele de células escamosas e basais, melanoma pode ser causado por raios UV. Mas os melanomas podem se desenvolver em partes do seu corpo que não são geralmente expostas à luz do sol.

 

Fatores de risco para câncer de pele

Certos fatores aumentam o seu risco de desenvolver câncer de pele. Por exemplo, você é mais propenso a ter câncer de pele se você:

  • Tem histórico familiar de câncer de pele
  • É exposto a certas substâncias, como compostos de arsênico, rádio, breu ou creosoto
  • É exposto à radiação, por exemplo, durante certos tratamentos para acne ou eczema
  • Obtém exposição excessiva ou desprotegida aos raios UV do sol, lâmpadas de bronzeamento, cabines de bronzeamento ou outras fontes
  • Vive ou passa as férias em climas ensolarados, quentes ou de alta altitude
  • Tem uma história de queimaduras severas
  • Tem molas múltiplas, grandes ou irregulares
  • Tem pele pálida ou sardenta
  • Tem pele que se queima de sol facilmente ou não se bronzeia
  • Tem cabelos loiros ou vermelhos naturais
  • Tem olhos azuis ou verdes
  • Tem crescimentos pré-cancerosos da pele
  • Tem um sistema imune fraco, por exemplo, de HIV ou AIDS
  • Teve um transplante de órgão e tomou medicação imunossupressora

 

Diagnosticando câncer de pele

Se você desenvolve manchas suspeitas ou protuberâncias na sua pele, ou se você nota mudanças nas manchas ou nas protuberâncias, marque uma consulta com o seu médico. O seu médico irá examinar a sua pele ou lhe encaminhar a um especialista para o diagnóstico.

O seu médico ou especialista provavelmente irá examinar o formato, tamanho, cor e textura da área suspeita da sua pele. Ele também irá checar a escala, sangramento e manchas secas.  Se o seu médico suspeita que possa ser canceroso, ele pode realizar uma biópsia. Durante esse procedimento simples e seguro, ele removerá a área suspeita para enviar a um laboratório para testes. Isso pode ajudá-lo a verificar se você tem câncer de pele.

Se você for diagnosticado com câncer de pele, você pode precisar de exames adicionais para saber o quanto ele progrediu. O seu plano de tratamento recomendado dependerá do tipo e estágio do seu câncer de pele, como também de outros fatores.

 

Tipos de médicos que tratam câncer de pele

Se você for diagnosticado com câncer de pele, o seu médico pode reunir um time de especialistas para ajudar a abordar diferentes aspectos da sua condição. Por exemplo, o seu time pode ou não incluir um ou mais dos seguintes:

  • Um dermatologista que trata doenças de pele
  • Um oncologista cirúrgico ou cirurgião oncológico que trata câncer usando cirurgia
  • Um oncologista de radiação que trata câncer usando radioterapia
  • Um oncologista médico que trata câncer usando terapia direcionada, imunoterapia, quimioterapia ou outros medicamentos

Você também pode receber suporte de outros prestadores de cuidados de saúde, tais como:

  • Enfermeiros
  • Profissionais de enfermagem
  • Assistentes médicos
  • Trabalhadores sociais
  • Especialistas em nutrição

 

Tratamentos para câncer de pele

O seu plano de tratamento recomendado dependerá de diferentes fatores, como o tamanho, localização, tipo e estágio do seu câncer de pele. Após considerar esses fatores, a sua equipe de saúde pode recomendar um ou mais dos seguintes tratamentos:

  • Crioterapia: o crescimento é congelado usando nitrogênio líquido e o tecido é destruído à medida que se descongela.
  • Cirurgia excisional: a pretuberância e algumas partes de pele saudável ao redor do câncer são cortadas.
  • Operação de Mohs: o crescimento é removido camada por camada e cada camada é examinada sob um microscópio até que nenhuma célula anormal seja visível.
  • Curetagem e eletrodissecação: uma lâmina larga em forma de colher é usada para raspar as células cancerosas e as células cancerosas restantes são queimadas usando uma agulha elétrica.
  • Quimioterapia: os remédios são tomados por via oral, aplicados topicamente ou injetados com uma agulha ou linha IV para matar as células cancerígenas.
  • Terapia fotodinâmica: uma luz laser e drogas são usadas para destruir as células cancerosas.
  • Radiação: os feixes de energia de alta potência são usados para matar as células cancerosas.
  • Terapia biológica: tratamentos biológicos são usados para estimular seu sistema imunológico para combater as células cancerosas.
  • Imunoterapia: um creme é aplicado na sua pele para estimular seu sistema imunológico a matar as células cancerosas.

Peça ao seu médico mais informações acerca das opções de tratamento.

Complicações do câncer de pele

Complicações potenciais de câncer de pele incluem:

  • Reincidência, onde seu câncer volta
  • Recorrência local, onde as células cancerosas se espalham para os tecidos circundantes
  • Metástase, onde células de câncer se espalham para músculos, nervos ou outros órgãos em seu corpo

Se você teve câncer de pele, você tem um maior risco de desenvolvê-lo novamente em outro local. Se o seu câncer de pele recorre, as suas opções de tratamento dependerão do tipo, localização, tamanho do câncer, sua saúde e histórico do tratamento do câncer de pele anterior.  

 

Evitando câncer de pele

Para diminuir o seu risco de câncer de pele, evite expor a sua pele à luz do sol e outras fontes de radiação UV por extensos períodos de tempo. Por exemplo:

  • Evite camas de bronzeamento e lâmpadas solares
  • Evite a exposição direta ao sol quando ele está mais forte, das 10 da manhã às 4 da tarde, permanecendo em recintos fechados ou à sombra durante esses momentos
  • Aplique protetor labial e protetor solar com um fator de proteção solar (FPS) de 30 ou mais para qualquer pele exposta pelo menos 30 minutos antes de se dirigir para o exterior e reaplicar regularmente.
  • Use um chapéu de abas largas e tecidos secos, escuros e bem apertados quando estiver fora durante o dia
  • Use óculos de sol que ofereçam proteção 100% contra UVB e UVA.

Também é importante examinar regularmente a sua pele analisando mudanças como manchas ou protuberâncias. Fale com o seu médico se você notar qualquer coisa suspeita.

Se você desenvolver câncer de pele, identificar e tratá-lo cedo pode ajudar a melhorar a sua perspectiva de longo prazo.

Fonte: Health Line

Se precisar de consultas com dermatologista, conte com  gente!