Você sabe o que é endometriose?

Doutor Já Avatar

Doutor Já

Redação
Você sabe o que é endometriose?

O que é endometriose?

A endometriose é um transtorno no qual um tecido similar ao tecido que forma o revestimento do seu útero cresce para fora da sua cavidade uterina. O revestimento do seu útero é chamado de endométrio. 

A endometriose ocorre quando o tecido endometrial cresce nos seus ovários, intestino e nos tecidos que revestem a sua pélvis. Não é comum que o tecido endometrial espalhe-se para além da sua região pélvica, mas não é impossível. O tecido endometrial que cresce fora do seu útero é conhecido como implante endometrial. 

As mudanças hormonais do seu ciclo menstrual afetam o tecido endometrial deslocado, fazendo com que a área fique inflamada e dolorida. Isso significa que o tecido crescerá, ficará mais espesso e quebrará. Com o tempo, o tecido que foi quebrado não tem para onde ir e fica preso em sua pélvis. 

Esse tecido preso na sua pélvis pode causar:

  • Irritação
  • Formação de cicatrizes
  • Aderências, em que tecido liga os órgãos pélvicos juntos
  • Dor severa durante seus períodos (menstruações)
  • Problemas de fertilidade

Não fique na dúvida! Agende agora uma consulta pelo Doutor Já 

Quais são os sintomas? 

Algumas mulheres experienciam sintomas suaves, mas outras podem ter sintomas moderados a graves.Você pode ter uma forma suave da condição e mesmo assim sentir um dor agonizante. Também é possível ter uma forma grave da doença e quase não sentir desconforto. 

A dor pélvica é o sintoma mais comum da endometriose. Você também pode ter os seguintes sintomas:

  • Períodos dolorosos
  • Dor no baixo ventre antes e durante a menstruação
  • Cólicas uma ou duas semanas perto da menstruação
  • Sangramento menstrual intenso ou sangramento entre períodos
  • Infertilidade
  • Dor após a relação sexual
  • Desconforto com movimentos intestinais
  • Dor lombar que pode ocorrer a qualquer momento durante o ciclo menstrual

Você também pode não ter nenhum sintoma. É importante que você faça exames ginecológicos regulares, que permitirão a sua ginecologista monitorar qualquer mudança. 

Como tratar ?

Opções médicas e cirúrgicas estão disponíveis para ajudar a reduzir os seus sintomas. Em primeiro lugar, a sua médica pode tentar tratamentos com medicamentos. Então, se a sua condição não melhorar, ela pode recomendar uma cirurgia.

Cada pessoa reage diferentemente a essas opções de tratamento. A sua médica ajudará a encontrar aquela que funciona melhor para você.

Pode ser frustrante receber um diagnóstico e opções de tratamento no início da doença. Devido aos problemas de fertilidade, dor e medo de que não haja alívio, pode ser difícil lidar mentalmente com a doença. Considere encontrar um grupo de apoio ou aprender mais sobre a condição. As opções de tratamento incluem:

Remédios para a dor

Você pode tentar analgésicos de venda livre (sem prescrição) como o ibuprofeno, mas esses medicamentos não são eficazes em todos os casos. 

Terapia hormonal 

Tomar hormônios suplementares pode aliviar as dores, algumas vezes, e parar a progressão da endometriose. A terapia hormonal ajuda o seu corpo a regular as mudanças hormonais mensais que promovem o crescimento do tecido que ocorre quando você tem endometriose. 

Contraceptivos hormonais

Os contraceptivos hormonais diminuem a fertilidade ao evitar o crescimento e acumulação mensal do tecido endometrial. Pílulas anticoncepcionais, adesivos e anéis vaginais podem reduzir ou, até mesmo, eliminar a dor menos grave. 

Quais são as causas?

Durante um ciclo menstrual regular, o seu corpo “larga”/ “derrama” o revestimento do seu útero. Isso permite que o sangue menstrual flua do seu útero através da pequena abertura no cérvix e para fora do corpo através da sua vagina.  

Uma das teorias mais antigas diz que a endometriose ocorre devido a um processo chamado menstruação retrógrada. Isso ocorre quando o fluxo de sangue menstrual flui de volta através de suas trompas de falópio em sua cavidade pélvica, ao invés de deixar seu corpo através da vagina.  

Outra teoria diz que os hormônios transformam as células fora do útero em células similares àquelas que revestem a parte de dentro do útero, conhecidas como células endometriais.

Alguns acreditam que a condição pode ocorrer se pequenas partes do seu abdômen virarem tecido endometrial. Isso pode acontecer porque células no seu abdômen crescem a partir de células embrionárias, que podem mudar de forma e agir como células endometriais. Não se sabe por que isso ocorre.

Essas células endometriais deslocadas podem estar nas suas paredes pélvicas e na superfície dos seus órgãos pélvicos, como a sua bexiga, ovários e reto. Elas continuam a crescer, engrossar e sangrar durante o ciclo menstrual em resposta aos hormônios do seu ciclo.

Também é possível que o sangue menstrual vaze para a cavidade pélvica por meio de uma cicatriz cirúrgica, como após uma cesariana. 

O desenvolvimento da endometriose também pode estar ligado à genética ou até mesmo a toxinas ambientais. 

4 Estágios 

A endometriose possui 4 estágios ou tipos. Pode ser qualquer um dos seguintes:

  • Mínima
  • Leve
  • Modera
  • Grave ou Severa

Fatores diferentes determinam o estágio do transtorno. Esses fatores podem incluir a localização, número, tamanho e profundidade dos implantes endometriais.

Estágio 1: mínimo

Na endometriose mínima, há pequenas lesões ou feridas e implantes endometriais rasos no seu ovário. Também pode haver uma inflamação ao redor e na sua cavidade pélvica. 

Estágio 2: leve 

A endometriose média envolve lesões leves e implantes rasos no ovário e no revestimento pélvico. 

Estágio 3: moderado

A endometriose moderada envolve implantes profundos no seu ovário e revestimento pélvico. Pode haver mais lesões. 

Estágio 4: grave ou severo 

O estágio mais grave da endometriose envolve implantes profundos no seu revestimento pélvico e ovários. 

Diagnóstico

Tratar a sua dor requer um diagnóstico preciso de um médico especialista. 

A sua médica fará um ou mais dos seguintes exames:

Histórico detalhado

O seu médico irá anotar o seu histórico pessoal ou familiar, além dos sintomas da endometriose. Uma avaliação geral da saúde também pode ser realizada para determinar se há outros sinais de um distúrbio de longo prazo.

Exame físico

Durante um exame pélvico, a sua médica irá sentir manualmente o seu abdômen para ver se há cistos ou cicatrizes atrás do útero.

Ultrassom 

A sua médica pode usar um ultrassom transvaginal ou um ultrassom abdominal. Em um ultrassom transvaginal, um transdutor é inserido na sua vagina. 

Os dois tipos de ultrassom fornecem imagem dos seus órgãos reprodutivos. Eles podem ajudar a sua médica a identificar os cistos, mas eles não são eficazes em descartar a doença. 

Laparoscopia 

O único método seguro de identificar a endometriose é ao visualizá-la diretamente.Isso é feito através de um pequena cirurgia conhecida como laparoscopia. Uma vez diagnosticado, o tecido pode ser removido pelo mesmo procedimento.

Complicações

Ter problemas com a fertilidade é uma complicação grave da endometriose. Mulheres com formas mais suaves podem ser capazes de conceber e carregar o bebê até o parto.

Os medicamentos não melhoram a infertilidade. Algumas mulheres foram capazes de conceber após ter o tecido endometrial removido cirurgicamente. Se isso não funcionar no seu caso, você pode considerar tratamentos de fertilidade ou fertilização in vitro para ajudar a aumentar as chances de você ter um bebê. 

Fatores de risco 

Idade 

As mulheres com todas as idades estão em risco de endometriose. Geralmente, afeta as mulheres entre os 25 a 40 anos de idade, mas os sintomas podem começar na puberdade. 

Histórico familiar 

Converse com a sua médica se você tiver um membro na família que possui endometriose. Você pode ter um maior risco de desenvolver a condição.

Histórico de gravidez

A gravidez pode reduzir temporariamente os sintomas. As mulheres que não tiveram filhos estão em um maior risco de desenvolver o transtorno. Contudo, a endometriose ainda pode ocorrer em mulheres que tiveram filhos. Isso sustenta a compreensão de que os hormônios influenciam no desenvolvimento e progressão da doença. 

Histórico menstrual

Converse com a sua médica se você tiver problemas relativos à menstruação. Esses problemas podem incluir ciclos mais curtos, períodos mais longos e com maior fluxo ou menstruação que começa numa idade precoce. Esses fatores podem colocá-la em um maior risco.

Fonte: Health Line

Não fique na dúvida! Agende agora uma consulta pelo Doutor Já